pestalozzi_anchieta

Anchieta institui serviço para crianças com autismo e deficiência intelectual

Moradores de Anchieta contam agora com um novo serviço de saúde: o Serviço Especializado de Reabilitação para Deficientes Intelectuais e Autistas, o Serdia. A novidade funciona na sede da Associação Pestalozzi, no bairro Nova Esperança. Para acessar, é necessário ser encaminhado pelo médico da rede municipal.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, o público-alvo do Serdia são crianças com Deficiência Intelectual (DI) e com Transtorno Espectro Autista (TEA). O serviço é composto por fonoaudiólogo, psicólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, assistente social e médico.

Para acessar o Serdia, é necessário primeiramente realizar uma consulta com o médico da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do bairro onde reside. Após constatação médica, se detectada a necessidade, a criança será incluída no sistema de regulação e encaminhada para o novo serviço, onde passara por uma avaliação com os diversos profissionais.

O serdia é um serviço municipal, assim como qualquer outro ofertado pela Secretaria de Saúde. Então o usuário precisa estar cadastrado em uma ESF. Para implantar o novo serviço, Anchieta aderiu a política estadual e cumpriu todos os requisitos estipulados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

“Nosso objetivo é reduzir os obstáculos encontrados pelas famílias de DI e TEA e territorializar o atendimento a esse público. Um serviço que antes era ofertado fora do município, agora é oferecido em nosso município”, destaca a subsecretária da pasta, Cristiane Feitosa.

(DA REDAÇÃO \\ Gut Gutemberg)

(INF.\FONTE: Internet \\ Dirceu Cetto)

(FT.\CRÉD.:  Internet \\ Divulgação)