Img 2023 M 05 MAI d 29 - GovBR ônibus

Ação de motoristas atrasa saída de ônibus em São Paulo\SP e Vitória\ES

Circulação já foi normalizada ainda pela manhã nas duas capitais

 

Assembleia de motoristas e cobradores de ônibus atrasou a saída de nove concessionárias do sistema de transporte na capital paulista, na manhã de hoje (29). Segundo a SPTrans, houve interrupção de serviço essencial, mas a circulação já foi normalizada.

Os terminais ficaram lotados, o que levou a prefeitura a suspender o rodízio municipal de veículos.

Os trabalhadores aprovaram na última sexta-feira (26), em assembleia, um plano de luta para esta semana. Uma passeata da categoria está agendada para esta terça-feira (30), às 15h, em frente à prefeitura. Às 10h de quarta-feira (31), estão programados protestos no terminal Parque Dom Pedro II e na quinta-feira, às 16h será feita uma assembleia de avaliação do movimento.

Segundo o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas), a decisão sobre essas manifestações foi tomada por unanimidade em virtude da ausência de uma nova proposta patronal contendo a valorização das cláusulas, econômicas e, especial, a volta dos 30 minutos de refeição remunerados.

O Sindmotoristas disse ainda que a informação sobre as assembleias foi divulgada na sexta-feira (26) logo após assembleia geral com a categoria no sindicato, ou seja, com mais de dois dias de antecedência nos canais oficiais da entidade (site/redes sociais) para conhecimento geral.

“No caso de eventual paralisação ou greve, a entidade certamente tomaria as providências necessárias como distribuição de carta aberta ou aviso prévio aos órgãos competentes, conforme a situação exige, para diminuir os impactos nos usuários do transporte na capital”, afirmou o Sindicato por meio de nota.

Em nota, a SPTrans afirma que, no início da operação, solicitou apoio do policiamento nas garagens e irá registrar Boletim de Ocorrência para que os envolvidos na interrupção de serviço essencial à população sejam responsabilizados, além de aplicar, de forma automática, as autuações pelas viagens não realizadas às concessionárias.

(DA REDAÇÃO \\ Guth Gutemberg)

(INF.\FONTE: Ag. BR \\ Flávia Albuquerque \ Camila Boehm)

(FT.\CRÉD.: SPTrans \\ Elisa Rodrigues)